quinta-feira, 31 de outubro de 2013

2 livros parecidos, mas muito diferentes

Os livros que li em outubro foram "Sob a Redoma", de Stephen King, e a série "Gone", de Michael Grant. 

O que esses dois livros têm em comum é apenas a ideia central: uma cidade isolada do resto do mundo por uma redoma ou uma barreira.

Stephen King coloca a cidade sob uma redoma. Desta forma, podemos acompanhar não apenas as alterações sociológicas, como também as climáticas. O mundo dentro da redoma é outro, o clima do livro é asfixiante ao extremo. Enquanto a redoma vai acumulando sujeira, começamos a nos perguntar se  a chuva vai conseguir penetrá-la algum dia. 

Michael Grant cria apenas uma barreira que isola a cidade do resto do mundo. O clima continua normal, exceto quanto ao oceano, que não tem mais ondas altas. Mas ao mesmo tempo, há alterações evolutivas: coiotes que falam, minhocas gigantes e territorialistas, morcegos que nadam, cobras que voam. E pessoas com poderes especiais. 

No livro de Michael Grant, as pessoas somem (pufam) ao fazer 15 anos. A sociedade passa a ser regida por adolescentes e crianças, com alguns grupos lutando pelo controle da cidade, ao mesmo tempo que um monstro está à espreita.

Já no livro de Stephen King, há simplesmente o isolamento. E o grande vilão é o manda-chuva da cidade, o 2º vereador, que é capaz de fazer qualquer coisa apenas para se manter no poder. 
É preciso ter estômago forte para aguentar o Big Jim, ele é o pior vilão que eu já vi. O político perfeito, recheado de preconceitos. Torci desde o início para que ele morresse logo. 

Morrem pessoas nos dois livros, mas "Sob a Redoma" é incomparável nesse quesito. Stephen King consegue dizimar 99% dos personagens. Se você for ler, não se apegue a ninguém. 

O desenlace de "Sob a Redoma" é meio complicado, não apreciei muito. Mas é claro, lendo Stephen King, você pode esperar qualquer coisa. Não sei ainda quanto a "Gone", pois é uma série e até agora só li 3 livros. Aliás, um por noite. É bom assim. 
Se ficou complicado, leiam as sinopses abaixo.




Sinopse - Sob a Redoma - Stephen King

Em um dia como outro qualquer em Chester’s Mill, no Maine, a pequena cidade é subitamente isolada do resto do mundo por um campo de força invisível. Aviões explodem quando tentam atravessá-lo e pessoas trabalhando em cidades vizinhas são separadas de suas famílias. Ninguém consegue entender o que é esta barreira, de onde ela veio e quando — ou se — ela irá desaparecer.

Os moradores de Chester’s Mill percebem que terão de lutar por sua sobrevivência. Pessoas morrem, aparelhos eletrônicos entram em pane ao se aproximar da redoma e a situação fica ainda mais grave quando a cidade se vê exposta às graves consequências ecológicas da barreira. Para piorar a situação, James “Big Jim” Rennie, político dissimulado e um dos três membros do conselho executivo da cidade, usa a redoma como um meio de dominar a cidade.

Enquanto isso, o veterano da guerra do Iraque, Dale Barbara, é reincorporado ao serviço militar e promovido à posição de coronel. Big Jim, insatisfeito com a perda de autoridade que tal manobra poderia significar, encoraja um sentimento local de pânico para aumentar seu poder de influência. O veterano se une a um grupo de moradores para manter a situação sob controle e impedir que o caos se instaure. Junto a ele estão a proprietária do jornal local, uma enfermeira, uma vereadora e três crianças destemidas.

No entanto, Big Jim está disposto até a matar para continuar no poder, apoiado por seu filho, que guarda a sete chaves um segredo. Mas os efeitos da redoma e das manobras políticas de Jim Rennie não são as únicas preocupações dos habitantes. O isolamento expõe os medos e as ambições de cada um, até os sentimentos mais reprimidos. Assim, enquanto correm contra o pouco tempo que têm para descobrir a origem da redoma e uma forma de desfazê-la, ainda terão de combater a crueldade humana em sua forma mais primitiva.



Sinopse - Gone: O Mundo Termina Aqui - Gone - Livro 1 - Michael Grant

Em um piscar de olhos, todos com mais de 14 anos desaparecem. Restam adolescentes. Pré-adolescentes. Crianças. Nenhum adulto. Nenhum professor, policial, médico ou responsável. Linhas de telefone, redes de televisão e a internet param de funcionar. Não há como pedir ajuda. A fome é intimidante e a violência começa. Os animais parecem estar se transformando, e uma criatura sinistra está à espreita. Os próprios adolescentes estão ficando diferentes, desenvolvendo novos talentos: poderes inimagináveis, perigosos e mortais, que crescem dia após dia. É um mundo novo e assustador. É preciso escolher um lado — e a guerra é inevitável.

2 comentários:

  1. Não li nenhum desses livros, mas me lembrei de O Senhor das Moscas com o que vc disse sobre o livro Gone:

    "A sociedade passa a ser regida por adolescentes e crianças, com alguns grupos lutando pelo controle da cidade, ao mesmo tempo que um monstro está à espreita."

    A diferença é que eles ficam presos em uma ilha por causa da queda de um avião, mas o clima é esse mesmo: nenhum adulto responsável e crianças e adolescentes ditando as regras.

    Não tem nada de realidade fantástica, e os "poderes" que cada um ganha são baseados em liderança, opressão, etc. Também são dois lados que entram em conflito. Acho que vc iria gostar.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  2. Louca pra ler os outros volumes do "Gone"! Bjo

    ResponderExcluir

Deixe um recado, opinião ou sugestão, suas palavras são muito bem-vindas! Eu leio tudo! Prefiro responder por email, pois é mais rápido. Siga-me também pelo Facebook. Volte sempre!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Posts mais recentes: