Páginas

terça-feira, 1 de maio de 2018

No dentista

O bebê está com 5 anos, então vou chamá-lo de J.R. 
Levei o J.R. no dentista na última sexta-feira. Ele tinha caído um tombo daqueles e a gengiva tinha sangrado. Quando cheguei em casa havia um pandemônio, achavam que ele ia perder ao menos um dente. É dente de leite, mas ainda assim pode atingir o nervo. Lá fui eu.

O dentista:
- Ele sente dor?
- Ele é menino, doutor. 
- Ah sim, é por isso que homens não podem parir. 
- Exatamente. Ele não queria tomar banho porque, mesmo com os band-aids, ia sentir dor no joelho, na mão, em tudo.
- Mas ele sente dor no dente, na gengiva?
- Difícil dizer. Ele não quer cortar o cabelo, porque vai doer. 
- Dor no cabelo? Vou ter que olhar esses dentes.

Ele tinha hematomas na gengiva decorrentes do choque e o dentista recomendou que, da próxima vez, ponha as mãos na frente da boca na hora da queda. Teve sorte. 

3 comentários:

  1. Ainda bem nada de mais grave! Sustos apenas! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. Eu imagino o susto.....e a família como se comportou mediante ao fato?
    Esse dentista foi um anjo....rsrs
    Muita Luz e Paz!
    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Poderia ter acontecido algo pior.
    Adorei o vosso diálogo. O dentista tem sentido de humor e me pareceu mto boa pessoa.

    Ah, o menino JR tem de perder um pouco desse medo todo, Patrícia.

    Beijos para ambos.

    ResponderExcluir

Deixe um recado, opinião ou sugestão, suas palavras são muito bem-vindas! Volte sempre!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Posts mais recentes: