segunda-feira, 24 de junho de 2013

Dia 02 - de Zurique a Genebra

Saímos cedo do hotel em Zurique, o que é uma pena. Eu gostaria de ficar morando aqui: internet de graça, o chuveiro é uma delícia e tem panquecas no café da manhã. Controlamos para ver se a minha mala chegava pela manhã, tipo um filme romântico em que o mocinho chega na última hora antes da mocinha partir, mas isso não ocorreu. Nem galã de cinema, nem mala. 

Estou usando exatamente a mesma roupa. Mama me emprestou lingerie, lógico. E por um acaso do destino, eu tinha um par de meias na mala dela. 
Na noite passada dormi com um lenço na cabeça, assim o meu cabelo não está tão horrível. Peguei um palitinho de mexer café e fiz um coque à la oriental, com a exceção de que meu cabelo é ondulado no Brasil. Aqui, está uma maçaroca. Pronto, está passável. 

Passável uma droga, preciso de uma loja urgentemente. Pânico.

A primeira parada do passeio de hoje foi em uma queijaria, para aprender como se faz o queijo Emmental. Cheguei, olhei, tirei fotos e saí, estava muito calor. Uma temperatura de 36º me leva à loucura. Por sorte, há uma fonte com água potável para podermos nos refrescar (eu praticamente tomei banho nela) e encher as garrafinhas. Também comprei queijo para a Mama, iogurte de chocolate (achei que era como o brasileiro, mas não, é azedinho) e por equívoco comprei manteiga. Mama não fez uma cara bonita quando foi provar o queijo e viu que era manteiga. Nem me atrevi a perguntar se a manteiga é de boa qualidade. Lembrem-se: dependo da mala dela para sobreviver.

Para quem se interessar, encontrei o link da queijaria - aqui. Segundo a guia, o queijo Emmental ainda possui fabricação artesanal (pelo menos nessa queijaria) e não contém lactose. 



É nesse caldeirão que se faz o famoso queijo. Guia da queijaria e nossa guia, Maia.
No local há lojas, confeitaria, jardim e playground. Tirei muitas fotos lá, já estão todas no meu álbum do Picasa. 

Depois fomos a Berna, que como vocês sabem, é a capital da Suíça. E mais informação: o rio que banha Berna é o Aar e é maravilhosamente verde, como na foto.


Tirei essa foto a partir do Jardim das Rosas, um lugar fantástico. A guia disse que na semana passada estava muito frio e as rosas ainda não tinham botões. Eu pensei: lá vem minha sorte de novo, pois de que adianta visitar um jardim de rosas se ele não está florido? Mas ao chegar lá, quase pirei:


Tirei fotos melhores, mas vou reservar para o outro blog. Vocês podem dar uma olhadinha no álbum, enquanto isso.


O centro histórico de Berna é pequeno e eu achei bem legal, pois todos os prédios têm telhadinhos para caminharmos na sombra. Estava um calor desgraçado, já mencionei isso? Deu-me vontade de me atirar no rio, ou fazer mais ou menos como essas pessoas:


As atrações que eu pretendia ver: algumas fontes (por razões óbvias: eu praticamente fiz um batismo em cada fonte), a casa onde morou o Albert Einstein, o tal do relógio famoso. Almocei aqui, bem ao lado dessa roseira. A comida estava bem boa: bife de porco com fritas. 


Uma das fontes. Tem uma em cada esquina, ou mais. 


O tal do relógio - é preciso chegar em horas cheias para ver os bonequinhos dançando.

Eu queria ver, mas não tinha muita esperança: um urso! E bem de pertinho. O coitado estava com calor. Berna tem como animal símbolo o urso e um viveiro só para esse animal.


Depois de Berna seguimos para Murten. Uma parte da cidade ainda é murada e eu a achei bem simpática, principalmente porque dei de cara com uma farmácia e pude comprar artigos de primeira necessidade: esmalte, acetona, algodão, lencinhos de papel, escova de cabelo, escova e pasta de dente. Claro, esqueci o xampu e o condicionador. A cidade é bilíngue, todo mundo fala alemão e francês "por natureza" e ainda aprende inglês. Fiz minhas compras em francês, como é bom! 



Eu não entendi esse cartaz, mas achei bonito.
Enquanto esperávamos o ônibus, vimos 4 garotos brincando dentro de uma fonte. Ai, que inveja. Primeiro: de ter uma fonte de água limpa na frente de casa; segundo: por poder se atirar nela num dia de calor. 

A seguir rumamos para Genebra. A escova de cabelo nova continuou arrancando meus cabelos. Não adianta, preciso de condicionador. Já tentei passar hidratante nos cabelos, mas não é a mesma coisa. O nosso hotel é bom, é da mesma rede daquele no qual pernoitamos em Zurique (Novotel ou NH para os íntimos). Ou seja: internet de graça! 

É claro, só posso usar o notebook cerca de 20 minutos por dia, assim o utilizo para ligar para casa pelo Skype. O meu celular não tem sinal aqui na Suíça, então eu só posso utilizá-lo quando consigo conexão com a internet. Mas não tenho o carregador do celular, lembram? Resumindo: celular desligado. Ai, ódio!


O suor me venceu: Mama vai me emprestar uma blusa para o dia seguinte. 
Continuo prendendo o cabelo com o palitinho de café. Ainda vou lançar moda. 


4 comentários:

  1. rsrsr isso é que é vida (como diria o pica pau)...a sua e a desse povo que mora na suiça!...agora vamo combiná...aquele povo sentado na beira do rio!!! me da até calafrio so de olhar a foto!! vou la ver o album!

    ResponderExcluir
  2. Querida, essa viagem vai marcar a sua vida com tantos detalhes rsrs... Você esqueceu de comprar o condicionador? Não acredito! Estou adorando viajar com você.
    Bj

    ResponderExcluir
  3. Méodeuso, eu sem um condicionador de cabelos precisaria de maquina zero, meu cabela amanhece com ninhos horríveis...rsrs
    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Estou amando as fotos, que lugar lindo! E que calor que está aí... aí que vontade de sentir calor... estou cheia de roupas...
    Bjos, Lú.

    ResponderExcluir

Deixe um recado, opinião ou sugestão, suas palavras são muito bem-vindas! Eu leio tudo! Prefiro responder por email, pois é mais rápido. Siga-me também pelo Facebook. Volte sempre!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Posts mais recentes: