sábado, 1 de outubro de 2011

Dia 08 – Siena + Assis - 29 de setembro

Antes de tudo: achei que esse aviso de malware que aparece no google Chrome não era para ser levado a sério. Retirei a lista de favoritos, como a Grasi sugeriu, para evitar toda a chateação. Ainda assim, durante torturantes 45 minutos, meus blogs foram removidos. Pânico total.


Continuo no "Querido Diário" até colocar as postagens em dia.
Hoje, começamos com Siena.


Algo que esqueci de comentar: em Florença, há um imposto para dormir. Sim, o turista que pernoitar em Florença deve pagar uma taxa de 4 euros ao governo, que é recolhida pelo hotel. E como nós somos duas pessoas e pernoitamos por dois dias em Florença, lá se foram 16 euros. Agora me digam se isso não é medieval?
Os ônibus de turismo precisam pagar taxas para poder ingressar nas cidades, as quais variam entre 10 e 230 euros, se não me engano.
Deve ter uma taxa pelo oxigênio gasto pelos turistas, mas esqueceram de cobrar.


Siena é uma daquelas cidades que eu gostaria de passar pelo menos uma semana. Recomendo, mais uma vez, a leitura do livro “Julieta”, de Anne Fortier, que se passa em Siena.
Siena é uma cidade cujo centro histórico não permite a entrada de ônibus, mas é longe, mais ao estilo Toledo, então lá fomos nós, trotando rua acima e nos espremendo para dar passagem aos carros. Acho que o pessoal da idade Média não sabia usar calçadas:)
A cidade é bem bonitinha, mas para fazer tudo a pé e com pressa, é um sufoco! Qualquer rua que se pegue a partir da praça central é cheia de escadas. Com duas horas para visitar tudo e voltar ao ônibus, tornou-se impraticável. Tirei algumas fotos, dei a volta na praça (literalmente) e retornei.








Assis é uma cidade bem lindinha. Bem, nós conhecemos apenas a parte antiga, com a catedral. Como Siena, é preciso caminhar muito, mas o ônibus nos deixou bem próximo aos muros do centro histórico. Digo que a cidade é bem lindinha no geral, pois mesmo na parte nova dá para ver o capricho: limpeza, casas pintadas, jardins floridos, tudo bem conservado. Pelo menos até onde eu vi.









Cada cidade que estamos visitando tem uma peculiaridade quanto ao comércio. Em Florença, eram os artigos em couro (vi cada bolsa que era uma tentação) e em Assis, são roupas em linho. E muitas imagens de São Francisco, claro!

O almoço em Assis foi um luxo: o barzinho “fast food” serve lasanha, spaghetti, vinhos, sanduíches, tudo no capricho. Eu comi a melhor lasanha da face da terra. E um sorvetinho de sobremesa, claro; excelente, por sinal!





E chegamos em mais uma cidade. Não me digam que não parece uma cidade qualquer, em qualquer lugar do mundo?



Esse é o problema das grandes expectativas. Essa cidade, que poderia ser até alguma das nossas capitais (no quesito sujeira e pichação está parelho), é 

ROMA.

Pois é, chegamos à noite em Roma, hotel no meio do nada. É uma zona residencial, não vimos nada por perto. Tenho medo de ir na portaria perguntar se o hotel tem internet. Esse é 4 estrelas e leva a coisa a sério: até a garrafinha de água custa 4 euros. Aliás, o frigobar está vazio e há uma máquina de bebidas, salgadinhos e chocolates no corredor, o que achei muito prático. Só que tudo custa 4 euros nessa máquina. 
Vou procurar nem passar perto dela, é capaz dela me cobrar pedágio!
"Para passar aqui, pague 4 euros".

A briga pela água é algo engraçado: cheguei num restaurante em Assis ontem  e pedi água. A moça me entregou a garrafinha de meio litro e me cobrou 2 euros. Eu expliquei que queria a grande, de 1,5 litros, então ela se desculpou, me entregou a garrafa certa e me cobrou 2 euros. Ahn?
É, acho que o negócio mais lucrativo na Itália é vender água. Uma garrafinha pequena custa o mesmo que uma grande, ou pode custar muito mais. Mas creio que no Brasil é a mesma coisa, só que às vezes não nos damos conta. Pois em casa eu não ando contando moedinhas, puxa vida!
Bem, agora sairemos para o tour “Roma à Noite”, vamos ver no que dá.
Enquanto isso, curtam mais um álbum de fotos. Primeiro Siena, depois Assis. Qualquer pergunta, façam direto na foto, ok? Eu não tenho tempo de colocar explicações nas fotos como fiz com as do lago Como, infelizmente.
Siena + Assis - dia 08


4 comentários:

  1. Não me diga que vc está no "Grand" Hotel Fleming. A descrição parece com a espelunca que eu conheço.

    ResponderExcluir
  2. Oi Patty! Estou amando as fotos, lindas.
    Que bom que resolveu o problema do blog, eu também quebrei a cabeça e me aborreci com isso, mas graças à Deus passou. Acho que é problema com o google chorme, deixei de entrar por lá.
    Imagino a delícia da lasanha com massa caseira... huuummm.
    Que horror os preços, minha irmã tinha comentado comigo que tudo é um absurdo.
    Fique com Deus.
    Bjos, Lú.

    ResponderExcluir
  3. Patty estou adorando a "viagem" então eu até imaginava que as coisas eram caras, mas não que "TUDO" era pago. Acho terrivel analisar que embora esses países vivam do turismo, que eles não valorizem sua fonte de renda. Deveriam cuidar melhor de seus turistas.

    Muita Luz e Paz
    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Estou adorando os relatos da viagem e as fotos. Cada lugar liiindoooo!!! Depois quero mais detalhes pessoalmente, vamos marcar um almoço. E aproveita bem o restinho da viagem!!! Muitos beijos, Lu

    ResponderExcluir

Deixe um recado, opinião ou sugestão, suas palavras são muito bem-vindas! Eu leio tudo! Prefiro responder por email, pois é mais rápido. Siga-me também pelo Facebook. Volte sempre!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Posts mais recentes: