segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Dia 05: Veneza

Descobri que a conexão com a internet custa 6 euros durante 24 horas ou 3 euros por uma hora. Imaginem a opção que eu fiz! Mas a maior piada do dia foi quando, durante o café da manhã, um dos membros do grupo chegou numa das mesas e disse para os demais: “estamos no Ritz então?”. Juro que não aguentei e comecei a rir.

Quem conhece, diz que o sistema é o norte-americano (alguém confirma?): uma bandeja para cada um, self-service, comida restrita (miséria braba) e só podem ser ocupadas determinadas mesas. É o famoso “não pode” com o qual eu já me deparei em outras viagens e surpreendentemente ou não, é mais forte quanto mais vagabundo é o hotel. Não, não tenho receio de usar essa palavra e já vou dizer por quê.

Café da manhã miserável: são 2 mini pãezinhos por mesa, se bater com eles na mesa, ela quebra. Ataquei a única opção do tal self service: croissant. Então peguei um prato, coloquei 2 croissants; peguei um copo, coloquei suco de laranja; e a mulher não parava de gritar para mim: “self service, self service!” e eu dizendo, “si, si”, e ela continuava gritando “self service, self service!”, que para mim significa que cada um se serve, mas fiquei em dúvida pois havia uma placa dizendo “NO SELF SERVICE” – ahn? – até que a tiazinha irritada, a essas alturas, pegou uma bandeja no lote e começou a empurrar na minha direção. Eu nem tinha visto a tal da bandeja e devo ter feito a maior cara de asco da minha vida, até porque a bandeja era feia, cor de burro quando foge e toda torta, não era um retângulo perfeito, entendem? Enfim, eu disse que não queria e ela querendo me socar a bandeja e já estava com uma xícara na mão, colocando em cima da bandeja, a fim de demonstrar para a retardada mental aqui que para tomar café era necessário uma xícara e ela deveria ser posta em cima da bandeja. Cortei o barato dela ao dizer, com a maior calma do mundo, tá, não tão calma assim, “Io no bevo caffé”, ou seja, que eu não bebo café. Talvez não tenha sido calma, mas fui veemente. Peguei meu suquinho de laranja, meus talheres e me mandei de perto daquela TPM ambulante.

Depois de uma noite de calor, descobrimos que é necessário pedir autorização ao gerente para acionar o ar condicionado (está funcionando bem agora).
E o pior: não tem box. Sério gente, o ralo para escoar a água do chuveiro fica na frente da privada, acho que , bom, não sei o que pensar. Tem uma cortina daquelas piores que as de lojinhas de 1,99 (da próxima vez, trago uma cortina de box na mala) e só. Sabem aquelas cortinas fininhas que ficam grudando na pele enquanto tomamos banho? Na minha, não. Nem coloquei os dedinhos ali, não sei quem tomou banho antes de mim, nem quantos germes estão passeando por ali. Resultado: tomei banho e dei banho no banheiro inteiro (deve ser  1,5m x 1,5m), até no carpete, do lado de fora. Para vocês terem uma ideia do drama, eu mirei a ducha para dentro do lavatório; quando não estava na minha cabeça, estava no lavatório. A mãe perguntou o que era aquilo, eu disse que não era minha culpa, e sim do engenheiro.
Bom, mas vamos falar de coisas agradáveis. Só contei do hotel para diverti-las.


Hoje passamos o dia em Veneza, literalmente, ou quase, das 10h às 19h! Primeiro fizemos um passeio de barco pelo mar, onde tirei dezenas de fotos. Depois chegamos em terra e tivemos todo o tempo livre. 


Não, não visitei palácios, museus, igrejas, poupem-me! Já contei do dia de ontem em Verona e Veneza estava assim, com a diferença de que em algumas horas era possível caminhar. O truque era não entrar nas filas para visitar palácios, museus e igrejas. Lembrei-me de Versalhes e pensei: esse é o tipo do local em que devemos chegar cedo. No nosso caso, todas as excursões chegaram ao mesmo tempo (desconfio da razão pela qual Veneza está afundando) e todos entram no mesmo horário para visitar os locais. O resultado, eu presumo, não deve ser bom. Além disso, era tudo muito caro e nós preferimos zanzar pela rua.








Não há onde sentar em Veneza. Se você vai almoçar, deve embromar. Comece com um refrigerante, depois peça um prato bem demorado, demore para comê-lo, mastigue cada pedaço 230 vezes, depois peça sobremesa, café, o que for, agarre-se na mesa o quanto puder, embrome, só aí peça a conta. E um segredinho: se o garçom lhe abandonar, pegue a bolsa e ponha no ombro – ele aparece instantaneamente ao seu lado.



Por que tudo isso? Em Veneza os banheiros públicos são pagos e se você usar os restaurantes, pode aproveitar para ir ao toillette. Em Veneza não há bancos para o povo sentar. Ou você senta num restaurante ou café, ou você senta no chão, nas escadarias. Ainda quero inventar um modelo de banquinho inflável – ou será que já existe? A Soraia poderia inventar um modelo de almofadinha para viajantes, hein, Sô?



Em Veneza, como vocês sabem, há diversos canais e para atravessá-los vamos pela água, de gôndola, ou pelas pontes, a pé. Todas as pontes têm escadarias. Atravessei 6 pontes hoje (diversas vezes) e só uma delas possui rampa. Resultado: em só uma delas as pessoas com malas ou com cadeiras de rodas têm conforto para subir e descer. Dá para entender isso?

Há poucas lixeiras em Veneza e lá pelas 16 horas o lixo estava transbordando. Eu estava agoniada com as garrafas de plástico jogadas no chão, pois elas logo iriam parar no oceano.

Em Veneza, tudo o que você compra vem em uma embalagem individual. Um anel, um pacote. Um colar, um pacote. Outro colar? Outro pacote. Eu fiquei seriamente abalada hoje.

Por conta de guardar mesa, tomei mais Coca-Cola do que o habitual, vejam só. Essa viagem está me fazendo mal! Mas conseguimos segurar a mesa por uma hora, só enrolando na Coca... e como sabíamos que não ia rolar uma janta, dividimos uma pizza. Aqui, se você não se cuida, eles te fazem comer uma pizza inteira! Se você pergunta, eles dizem que a pizza é pequena e não dá para duas pessoas. Tem que pedir uma só e fim de papo. 


Em Veneza é tudo muito mais barato e mais lindo do que Milão, muitas pessoas vão ganhar souvenirs! Mas sobre as compras eu vou deixar para falar depois, ok?
Vou mostrar umas vitrines, claro, mas não todas, senão vocês não olham o álbum! São quase 200 fotos!




Claro que eu dei de cara com outro casamento!


E fui obrigada a comer sorvete de novo!



Vejam a quantidade de pessoas, já por volta das 17h, um horário bem mais tranquilo:


E quem resiste a essas máscaras? Eu adoro!



É isso aí gente, amanhã saímos cedinho e eu já deveria estar dormindo.
Até amanhã!
Para ver as fotos de hoje:
2011-09-26 Veneza - dia 5

10 comentários:

  1. Oi Patty querida
    Está se divertindo muito né?
    que bom!!!
    Veneza é muito bonita...mas...tem um cheirinho, ne?
    bjs querida
    Deus te abençoe
    Tina (MEU CANTINHO NA ROÇA)

    ResponderExcluir
  2. Oi,Paty!
    Já voltei pra ver a bela Veneza... As imagens estão muito lindas! Adorei aquela foto com a gôndola e a catedral lá no fundo...Belíssima e muito romântica!
    Perdoa a confusão do hotel e aproveite bem porque Veneza é uma cidade mágica! fiquei imaginando como ela deve ser à noite ou sob a luz do luar... Uma cidade cheia de histórias para contar!
    E que bom que você gostou do nosso "chá no jardim"! Adoro aproveitar o dia ao ar livre... E quanto à linda torta de frutas, é verdade,minha amiga... Até eu estava com pena de cortar... (Rs...) Agora já estou pensando em fazer um "picnic" aqui no quintal...Vai ser uma idéia divertida,mas espero que as formigas não apareçam,né? (Rs...)
    Um abraço carioca bem apertado pra vocês!!!
    Teresa

    ResponderExcluir
  3. Bom dia Patty!

    Olha eu estou encantada com as fotos, cada uma mais linda que a outra!

    Bjs; Nini

    ResponderExcluir
  4. OI Patty,aproveite bem a cidade é linda,beijos

    ResponderExcluir
  5. Fiquei imaginando a cena do café da manhã,também não tomo café e iria ser a mesma coisa,rsrsrs.
    Lugares lindos, e a pizza esta com uma cara ótima.Aproveita e se esbalda.Bjs

    ResponderExcluir
  6. Patty,

    A-M-O Veneza, que saudades desse lugar lindo! Passeios, lojas, restaurantes, andar sem rumo - palavra de quem já levou mais de 2h para achar a Piazza San Marco de novo, no meio do labirinto que é essa cidade! Fui parar lá do outro lado de Veneza, o não-turístico.
    Curta muito a sua viagem, esse lugar é o paraíso.

    ResponderExcluir
  7. Tudo muito lindo. Aproveita bem tudo.
    Bom resto de semana
    por K.M

    ResponderExcluir
  8. Patty que lugar lindo, adoro o seu bom humor , almofada inflável para viajantes é ótimo!!
    Estou amando as fotos , as de hoje as que mais gostei foi a 12º a gôndola , as luzes na água ficou PERFEITA amei amei e as das máscaras!
    Se divirta mto!!

    ResponderExcluir
  9. Oi Patty, que lindas as máscaras, amei!!! E quase morri de rir da sua aventura no hotel... ninguém merece!!! rsrs Que diferença faria usar a bandeja? eu hein... Bom dia pra vc, um abraço!

    ResponderExcluir

Deixe um recado, opinião ou sugestão, suas palavras são muito bem-vindas! Eu leio tudo! Prefiro responder por email, pois é mais rápido. Siga-me também pelo Facebook. Volte sempre!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Posts mais recentes: