sábado, 13 de agosto de 2011

Relembrando o passado (e como a internet dá voltas)

Hoje a Marion deixou uma mensagem no blog. Eu não conhecia a Marion, fui retribuir a visita e levei um susto, pois descobri que ela é de Porto Alegre. Vejam o que é a mente humana. Eu não conhecia nenhuma Marion, exceto uma professora de Técnicas Domésticas com quem convivi da 5ª a 8ª série. E pelo susto, vocês já devem ter adivinhado, a experiência não foi boa. 
Não, nada boa. 

Vocês conhecem pessoas que estão sempre de cara fechada, sempre de mal com a vida? É assim que me lembro dela. 
Também não posso reclamar muito. Ela nos ensinou alguns pontos básicos de tricô, a costurar roupas com papel crepom, já que não havia material disponível, fizemos algumas comidinhas, montamos livros de receitas (com capa de tecido), lembro-me de que fizemos um abajour e um leque forrados de tecido. Fizemos também pintura em vidro e gravação em madeira, com aquele aparelho que não sei o nome. Provavelmente, aprendemos a fazer bainha, não lembro direito, mas ela poderia ter ensinado a pregar botões. Ou bordar. Também tivemos aulas de puericultura.
O que eu me recordo é que ela vivia de cara fechada e para ela, eu era a pior aluna da face da terra.Ou seja, a desajeitada, a que não sabia trabalhar em grupo (nunca soube mesmo), a que não tinha talento para nada.

Talvez isso tenha sido bom para mim. Eu sabia que tinha talento para matemática, por exemplo;) 


Esse quadrinho fui eu que pintei!
Isso me leva à professora de Educação Artística. Sabem, quando me lembro dessa professora, eu me convenço de que ir à escola foi um desperdício de tempo. Tudo o que eu sei sobre arte (e é muito pouco), aprendi sozinha. Tenho livros de arte, pois sou muito curiosa, e visitei alguns museus, ponto final. A professora chegava, sempre de má vontade, nos mandava fazer um trabalho livre. Para mim, uma tortura. Eu desenhava montanhas - alguma psicóloga de plantão por aí? Havia dois alunos na sala que eram desenhistas daqueles superdotados, e esses eram sempre elogiados. Revoltante, não é? Ela não ensinava nada. Cada um por si. Em alguns dias, ensinava perspectiva. Ou a fazer margens nas folhas. Quatro anos perdidos.


Depois, quando eu comecei a pintar (artesanato, claro, não sou um Van Gogh), foi uma surpresa para todos, até para mim. Tá, eu pinto até paredes. E unhas. E agora as pessoas que me conhecem acham que eu sou talentosa. Não é irônico?
E eu sempre me dou muito bem com professores, não levem a mal esse post. Estou relatando dois casos isolados, que já passaram, foi, passou. Para mim, professores são tudo de bom. Mesmo! Mas é incrível como o mundo dá voltas e a internet traz de volta certas lembranças.
A propósito, o blog da Marion (que também é professora), é esse aqui

3 comentários:

  1. Hahahaha! Essa é boa! Ainda bem que esta não era eu! E que bom, que mesmo quando alguns professores não motivam, há chances de superação, sempre!!!! Abs.

    ResponderExcluir
  2. Hahaha... adorei o post e os traumas!

    Eu sempre me dei bem em qualquer coisa ligada à arte. Eu era a "desenhista superdotada" que você fala. Mas minha filha, se vc me visse na aula de Educação Física...

    Acho que nunca vi ninguém com menos talento que eu. E sendo honesta, com menos vontade também. Eu sempre fui do ballet clássico (faço até hoje) e não tinha a mínima motivação pro esporte.

    Quando meu filho tinha 2 anos eu ficava super nervosa de jogar bola com ele pq eu não conseguia chutar de volta na direção que ele estava.

    O vôlei em especial é uma coisa tensa. Acho que nunca consegui que um saque meu passasse da rede. Sabe aquela que é sempre escolhida por último para o time? Eu mesma.

    ResponderExcluir
  3. Oi Patty, eu adorei teu post, eu também tinha o mesmo problema com minha professora de artes, me sentia assim, incapacitada, incompreendida eheh, pois sempre pintei desde que me conheço por gente, mas ela não pintava ela soh bordava e eu não sabia bordar nem sei, ironia do destino que o filho dela comprou uma cadeira minha, eu esculpo em cadeiras, fui descobrir que era filho dela, que sabor doce de vingança heheh, bjos flor, um ótimo findi, feliz dia para vc e sua familia.

    ResponderExcluir

Deixe um recado, opinião ou sugestão, suas palavras são muito bem-vindas! Eu leio tudo! Prefiro responder por email, pois é mais rápido. Siga-me também pelo Facebook. Volte sempre!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Posts mais recentes: